sábado, 21 de agosto de 2010

Política, eleições e blá blá blá



Neste ano de eleições, fico me perguntando sobre diversos aspectos que acabam nos surpreendendo. O primeiro deles é a bendita da ética. Já se sabe que atitudes de bom moço e política não combinam, a não ser que o político queira aparecer. Mas nesta eleição em particular o discurso dos candidatos me deixou muito confuso. Antes de entrar no assunto propriamente dito, quero deixar claro que não vou citar nomes nem mencionar os candidatos que irei votar. O direito de voto secreto é um direito no qual não abrirei mão.
O povo brasileiro não tem memória, estou falando da grande maioria. Isto implica em uma facilidade por parte dos políticos de mudarem de idéia com uma rapidez e com um radicalismo medonho.  Como raramente eu esqueço o passado de alguns candidatos, essas indecisões ideológicas por parte deles me deixam louco. Digo isso pelo seguinte motivo, não estou conseguindo definir um candidato com segurança. Não está dando para eu traçar um perfil para os candidatos.
O discurso extremamente pobre de alguns deles me incomodam. Argumentos vazios fazem parte da ladainha sacal no horário político e sem contar a falsidade por parte das alianças. Nestas eleições não vou votar em um candidato, a maioria deles não me convence, vou optar em votar em um partido. Vamos cumprir nosso dever como cidadão e vamos ver se os escolhidos cumprirão os deveres deles.

Nenhum comentário:

Postar um comentário