segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Religião

Hoje, como sempre, perguntaram para mim qual era a minha religião. Essa pergunta sempre me deixa sem jeito. Sei que as pessoas são muito chatas em relação a isso, por esse motivo não gosto de falar sobre esse assunto. Antes que me perguntem, eu não sou ateu. Mas digo que sou, sempre que a maldita pergunta aparece. Podem falar que isso é uma desonestidade, para mim é uma defesa. Não estou aqui para ficar explicando a forma na qual acredito em Deus, da mesma forma que como você acredita nele não me interessa.
Eu não estou dizendo que você não deva fazer essa pergunta, estou apenas mostrando a minha postura em relação a ela. Não acho que isso se deva pelo fato de eu ser uma pessoa intransigente, o que realmente não sou. É que quando eu falo que sou ateu as pessoas cortam o assunto e passam para outro. Não fica aquela coisa extremamente chata da pessoa tentar te convencer de que a forma em que ela acredita é melhor e é o padrão,o que geralmente acontece quando te fazem essa indagação.
Eu realmente não gosto de falar sobre religiões e ponto, a não ser que eu conheça bem a pessoa e saiba que ela vai me respeitar assim como eu vou respeitá-la. O ponto onde eu quero chegar com isso tudo é que se você adora sua religião, adore sozinho ou em seu respectivo templo. Não tente convencer os outros, a não ser que estes queiram. Aproveite que você mora em um país que te garante a liberdade de crença, mas lembre-se que o outro tem os mesmos direitos que você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário